quinta-feira, dezembro 07, 2006

Esperança


Tenho escrito menos para não cair na tentação de relatar sempre a mesma coisa, dando conta das frustrações originadas pelos mesmos problemas… Eles existem, não sabemos quando tudo voltará ao normal e eu achei por bem explicar-me porque a minha irmã mais nova, a Natália, me perguntou o porquê da minha ausência.
Estando esta explicada, daqui vos envio esta foto. O verde significa esperança e essa deve ser a última a morrer. Eu continuo esperançada que melhores dias virão. Que há-de chegar o dia em que eu possa de novo desafiar os amigos a virem a Timor, um dos últimos paraísos da terra.
Espero!

5 comentários:

AnadoCastelo disse...

Realmente é um espectáculo. Mas há que ter esperança. Quem sabe se ainda não ver um país modelo?
(Estou a sonhar muito alto, não é?)
A Natália porque não comenta?

AnadoCastelo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Maracuja Maduro disse...

As suas cronicas nunca são monótonas nem repetitivas. Acompanho sempre o que escreve e sei não iria cair na rotina das histórias enlatadas que se lêm muiot por ai. Sempre que viajo pelos blogs, faço sempre questão de visitar " (d)o Outro lado do mundo".
Fala de esperança, pois essa é das coisas que nós jamais poderemos perder.

Maracujá

augusto lanca disse...

Olá Ângela! Importa-se de me dizer onde foi feita a foto ?
Obrigado
augusto Lança-Sines

Ângela Carrascalão disse...

A foto é de Maliana, a caminho do Suai